segunda-feira, 21 de abril de 2014

O que fazer em caso de surto?


As crianças pequenas são seres encantadores, a natureza os fez assim para que não seja fácil abandoná-las ao relento. Mas que mãe já não teve vontade de sumir durante um acesso de raiva de um filho? Principalmente até os 3 anos, quando eles ainda não entraram na casinha?

Eu já tive vontade de desistir muitas vezes, confesso. Mas eis que entre tantas tentativas, há pouco tempo encontrei uma fórmula que funciona. É assim:

Para crianças até 3 anos: Pegue a criança no colo e dê um jeito de imobiliza-la com o calor do seu corpo. Ela vai resistir, mas você é mais forte. Encontre um jeito de não machuca-la. Não fale nada, pois neste momento ela não está em condições de aprender lição alguma. Apenas mentalize “eu te amo, eu te amo, eu te amo...”. Você vai perceber quando ela voltou a si pela respiração, que se acalma e se aquieta. Ainda não é o momento de soltá-la, mantenha-a nos seus braços. Quando você sentir que ela relaxou os músculos, pode soltá-la. Dê um beijo e diga, estarei aqui sempre que você precisar. Nada de sermão.

Para crianças maiores de 3 anos: Abrace-a com um abraço de urso. Ela vai resistir, não desista, abrace o mais firme e afetuosamente que puder. Não tente conversar com a criança, ela saiu de si. Apenas mentalize “eu te amo, eu te amo, eu te amo...”. Assim que a respiração desacelerar é sinal que ela está voltando ao seu eixo. Desfaça o abraço apenas quando você sentir que os músculos relaxaram. Não é hora de sermão, principalmente se a criança estiver cansada, fora de casa, ou superestimulada. A melhor hora para conversar sobre o que aconteceu é na manhã do dia seguinte. Corpo e mente descansados são ótimos aliados do diálogo, acredite!


Testem em suas crianças e me contem como foi depois. Aqui em casa funciona tão bem que eu não acho justo ficar com esta descoberta só pra mim!

2 comentários:

Fabiola Menezes disse...

Muito boa a dica no caso de surto... tão comum entre as crianças né? E nós mães acabamos surtando junto.
Adorei seu blog Paula!! Sucesso...BjO

Paula Bertoli disse...

Então Fabiola, já tive relatos de que funciona até com adultos! Teste por aí e depois me conte... Beijos