sábado, 14 de junho de 2014

É tempo de mudar!



Artur vai mudar de escola. Ainda não sabe. Mas vai, e será em poucos dias. Comentando sobre o tema por alto, ele disse que confiava na minha avaliação do que seria melhor para ele. Eu me surpreendi, lógico. Esperava manha, birra, no mínimo um pouco de resistência... Mas ele foi melhor do que eu poderia imaginar. Acabou de completar seis anos e, às vezes, me surpreende com uma maturidade e uma serenidade que não são próprias da sua faixa etária.


Fomos juntos conhecer o possível novo espaço e ele disse que ficou animado com a primeira impressão. Deu vontade de ficar lá, me contou. 

Eu estou um pouco apreensiva, mas tenho certeza de que a mudança trará muitos ganhos. E, o principal deles, o resgate do tempo de ser criança. O resgate das experiências proporcionadas pelo brincar, o reconhecimento do próprio corpo, dos próprios limites. Porque atividade intelectual ele tem de sobra. E o que são os pais senão meios para ajudar os filhos a se desenvolver em sua plenitude? O que seria do Artur se continuássemos a estimular seu desenvolvimento intelectual (aprender a conhecer) em detrimento do resto (aprender a ser, fazer e conviver)?

Ainda é tempo de aparar arestas, corrigir rotas, encontrar uma escola onde nós nos sintamos bem. Sempre é tempo! E as crianças são tão flexíveis, maleáveis, abertas ao novo. Tenho certeza que a adaptação será rápida e indolor. A saudade dos pares certamente ficará, mas tentaremos contornar com encontros fora do ambiente escolar.


E viva o novo!

2 comentários:

Iviane Susi disse...

Sou suspeita para dizer, amiga, mas Duda mudou esse ano, depois de cinco anos em outra escola, como já lhe disse.
Está amando, mas sente falta dos amigos... Tudo contornável.
Às vezes, bate nostalgia, mas vida segue.
Vai ser ótimo, vocês verão.
Bj!

Mãe as avessas disse...

Ele foi pra Turmalina?
Fica pertinho. Vamos combinar alguma coisa depois da escola!
BJS Artur, figura!